Aurélien Panis, do gelo ao asfalto

Vencedor da “Super Final” Elite do Troféu Andros no Stade de France e terceiro na 30ª edição do famoso campeonato de rali no gelo, Aurélien Panis vai disputar uma nova temporada no WTCR Oscaro. Em 2019, e sempre com a equipa Comtoyou Racing, ao volante de um Cupra TCR.

Uma vitória diante de mais de 40 mil pessoas … No dia 9 de fevereiro, no Stade de France, realizou-se a “Super Final” do Andros Trophy, competição que reúne os melhores pilotos de rali no gelo de França. Entre eles, um jovem de 24 anos, Aurélien Panis. Vencedor do derradeiro evento na categoria Elite Pro, em dupla com o pai, o ex-piloto de Fórmula 1, Olivier Panis: “foi completamente louco. Inesquecível“, disse ainda com um brilho nos olhos.”Já me tinham avisado, mas não imaginava o ambiente que encontrei. Acrescentem a isso à vitória, ainda para mais, na companhia do meu pai para a nossa primeira corrida juntos. É um momento que nunca irei esquecer.”

Além disso, Panis bateu nomes importantes da modalidade como Sébastien Loeb, Franck Largorce ou os irmãos Jean-Baptiste e Andréa Dubourg.

Na história do desporto automóvel

Terceiro colocado no ranking geral do Elite Pro, o piloto de Grenoble estreou-se na categoria rainha do Troféu Andros deste ano: “No ano passado, ganhei o troféu em elétrico. Subir ao pódio no meu primeiro ano profissional, é ótimo “, disse o piloto de 24 anos. Um excelente desempenho, especialmente quando sabemos que Panis estava ao volante do “plastic up”,  um dos três carros 100% elétricos da grelha. Um carro que ele “aceitou sem pensar”, e elétrico que é, segundo ele, “o futuro do automobilismo. “

Uma decisão que acabou por ser a mais acertada para Aurélien Panis, já que desde a primeira corrida do Troféu Andros, permitiu colocar o seu nome nos livros de história.

Val-Thorens, 8 de dezembro de 2018, início da trigésima edição do Troféu Andros. Pela primeira vez na história do automobilismo, uma competição permite que carros de motor a combustão disputem uma corrida lado a lado com carros elétricos. Entre eles, o ”plastic up ” do “rookie da pro elite’, Aurélien Panis. O filho de Olivier Panis acabou por derrotar Olivier Pernaut, tornando-se no primeiro piloto ao volante de um carro 100% elétrico a bater um carro a gasolina.

A caminho do WTCR Oscaro

Com todas as suas conquistas, Aurélien Panis assume-se “um piloto mais maduro. A corrida em gelo fez-me progredir em muitos pontos “, acrescenta. Espera-se assim ainda melhor para a próxima temporada do WTCR Oscaro.

Pelo segundo ano consecutivo, os franceses participarão na maior competição de carros do planeta. Décimo sétimo na geral no ano passado, Panis tem novas ambições: “Em 2018, falhei a minha estreia. Em 2019, pretendo aproveitar a experiência que ganhei para lutar regularmente no top 10, ou top 5, e fazer pelo menos um pódio”, admite.

Nesta temporada, Aurélien Panis, ainda membro da equipa Comtoyou Racing, conduzirá um Cupra TCR, um carro que ainda desconhece. Embora confesse que o nível do campeonato parece “maior do que nunca“, permanece confiante: “no ano passado, Pepe Oriola mostrou do que o carro era capaz. Somos capazes de lutar na frente do pelotão”.

O campeonato arranca no dia 5 de abril em Marraquexe. Antes disso, Aurélien Panis, Comtoyou Racing e a Cupra terão oito dias de testes de preparação “para um bom desempenho na primeira corrida”.

Descubra todas as informações WTCR Oscaro

Veja Também