Dez chuteiras míticas do futebol

Falamos numa era desconhecida para os menores de vinte. As chuteiras, na altura, pesavam mais de 300 gramas, mas nem por isso impediram grandes estrelas do futebol de marcar grandes golos. Aqui fica um Top 10 que marcou toda uma geração:

10. Mizuno Wave Cup (2002) 

Uma chuteira de marca japonesa para a o Mundial … do Japão. Foi a escolha do vencedor da Bola de Ouro de 1999, Rivaldo, durante a competição em 2002. Geralmente preto e branco, a Mizuno vestiu-se de branco, azul e amarelo para a ocasião. Tudo isto…em pele de canguru. Classe.

9. Nike Mercurial Vapor III (2006)

Cores mais chamativas do que as outras. Curvas que se encaixam perfeitamente na forma do pé e um material sintético, supostamente, capaz de tornar a bota mais leve e, portanto, (potencialmente) melhorar a velocidade do jogador. Essa foi a promessa da Nike quando lançou o Mercurial Vapor III. Com sucesso, o modelo foi usado e apresentado no Mundial de 2006 por jogadores como Ronaldo (amarelo), Thierry Henry (branco), Franck Ribéry (vermelho) ou Zlatan Ibrahimovic (azul).

8. Nike Air Zoom Total 90 II (2002) 

Quem não teve este modelo (comercial) para jogar à bola no recreio, que atire a primeira pedra. Sim, todos sonhámos marcar livres como o Roberto Carlos e com estas chuteiras, sentimos-nos um pouco na pele do craque brasileiro.

Alternativa : Nike Air Zoom Total 90 III, vermelhas e brancas.

7. Nike Premier Tiempo 94 (1994)

Um clássico entre os clássicos. Simples, sóbrio e refinado, o Tiempo não envelhece. Usada por lendas como Romário ou Paolo Maldini, seduz, graças ao conforto, desde o seu lançamento em 1994.

6. Nike Air Legend R10 (2005)

Um dos melhores da história do futebol, mereceu uma chuteira à sua imagem … E assim como o ouro que Ronaldinho tinha nos seus pés, a chuteira era feita, em parte, do metal precioso. Ouro de 24 quilates foi inserido no modelo que usava, aplicado numa das siglas da Nike e nos pitons. As Nike Air Legend R10 simbolizam perfeitamente a classe e a elegância do seu dono. Se nos lembrarmos deste modelo, é principalmente por dois motivos. O primeiro: Ronaldinho usou-os quando fez vibrar as bancadas do Bernabéu durante um clássico, enquanto jogador do adversário. Segundo: Calçou-os para um famoso anúncio da Nike (o primeiro a chegar ao milhão de visualizações no youtube ).

5. Puma King (1968) 

Pelé, Eusebio, Johan Cruyff e Diego Maradona. Nada a acrescentar, entram diretamente no top-5.

4. Adidas Prédator Absolute gold (2006) 

Porque são douradas e uma edição limitada da Adidas. Porque Panenka usou o modelo na final do Mundial. Zidane também calçou-as…Enfim, são mágicas.

3. Nike Mercurial R9 (1998)

A bota de eleição de Ronaldo, o Fenómeno. A bota do homem que fez os melhores defesas do planeta tremerem. A bota com “R9” gravada. Adicione ao seu design futurista (naquela altura), as cores azul, amarelo e prata e terá uma das chuteiras mais míticas algumas vez criadas pela Nike. No vigésimo aniversário do seu lançamento, a marca americana reeditou o modelo. Foi, entre outros, usado pelo campeão mundial de 2018, Kyllian Mbappé.

2. Adidas Copa Mundial (1979)

O mais sóbrio, o mais flexível, o mais confortável, o mais resistente, o mais conhecido. Em pele de canguru, é simplesmente a chuteira mais vendida de todos os tempos. Reconhecido graças a suas três faixas brancas laterais, o modelo Copa Mundial continua a ser uma referência.

1. Adidas Predator Mania (2002) 

O par branco “champagne” para os aficionados de David Beckham, o preto para os de Zinedine Zidane. Sexto modelo da linha “Predator”, o Mania é feito de pele de canguru. A lingueta vermelha larga e detalhes no topo fazem dele um dos modelos mais icónicos da história do futebol. Quem não se lembra de os ver nos pés de Zidane na final da Liga dos Campeões de 2002?

 

Bonus : Adidas Predator Absolute David Beckham

 

Bonus : Lotto Stadio

Com a colaboração de A.D

Descubra todas as informações SC Bastia

Veja Também