Previews WTCR Oscaro 2019 : Hyundai quer manter a coroa !

A poucos dias do arranque do WTCR Oscaro 2019, propomos uma antevisão das equipas de e respetivos pilotos que entram em ação neste campeonato. Depois da Honda e da Audi, focamos a atenção nas duas equipas do campeonato em Hyundai, BRC Hyundai N Squadra Corse e na BRC Hyundai N Lukoil Racing Team.

Em busca da dobradinha

Equipa :  BRC Hyundai N Squadra Corse

Os piloteos :

Gabriele Tarquini, 57 anos (ITA) à esquerda na foto: Ele é o campeão mundial. O homem a abater. O piloto mais veloz do WTCR Oscaro 2018. No ano passado, o italiano conquistou o seu segundo título no campeonato mundial de carros de turismos (2009 e 2018). Depois de duas vitórias na primeira ronda em Marraquexe, Tarquini assumiu a liderança no campeonato para quase não a largar. Ao volante do Hyundai i30 N TCR, o carro mais potente do circuito, que ele próprio desenvolveu, o número 1 tem todas as cartas na mão para conseguir a dobradinha este ano.

Norbert Michelisz, 34 anos (HUN) –À direita na foto: Em total indiferença, a estrela húngara terminou a temporada de 2018 da Taça do Mundo de Carros de Turismo à beira do pódio na classificação geral. Segundo atleta mais influente do seu país, atrás da nadadora Katinka Hosszù, segundo a revista Forbes de 2017, Norbi venceu apenas uma corrida em 2018, com um total de sete pódios ao longo da temporada. Segundo no campeonato mundial de 2017, o número 5 do WTCR Oscaro ainda está em busca do sua primeiro título e não esconde as suas ambições: “Este ano, vou lutar pelo título. Graças ao que Gabriele fez no ano passado, sei que estou no carro certo e na equipa certa para consegui-lo. ” O mote está dado.

Se tudo correr bem: 

A Hyundai domina o campeonato como no ano passado. Gabriele Tarquini não perdeu a sua sede de vitórias e sobe ao pódio dez vezes na temporada. Na véspera da última corrida, luta pelo título contra os poucos pilotos que mantiveram o ritmo. Entre eles, Norbert Michelisz. Depois de colocar as mãos no Hyundai i30 N TCR em 2018, o húngaro consegue a melhor performance. Eles vencem inúmeras corridas, principalmente em Hungaroring e no Slovakiaring no início da temporada. Como no ano passado, os dois homens ficam facilmente entre os cinco primeiros e conquistam o título mundial, algo que perderam por pouco em 2018.

Se nada correr bem:

Detentor do título, Tarquini acusa pressão. Não consegue acompanhar o ritmo constante que teceu no ano passado. Menos determinado, assiste ao domínio dos adversários em várias rondas. Graças à sua experiência, soma pontos valiosos em momentos-chave do campeonato e consegue, de alguma forma, subir para o top quinze. Norbi continua firme. Sempre discreto, segue o seu caminho e posiciona-se no top-10. No final da temporada, Michelisz perde as rondas asiáticas e falha as portas do TOP 10. Favoritos para o título, os dois pilotos vivem uma grande decepção.

A nossa antevisão: 

Gabriele Tarquini : entre o 1.º e 5º lugar.

Norbert Michelisz : entre o 5.º e o 9.º lugar.

 

Uma novidade… experiente

Team : BRC Hyundai N Lukoil Racing Team

Os pilotos :

Augusto Farfus, 35 anos (BRA) – à direita na foto: 2019 começou com ritmo alto para o brasileiro. Vencedor da Taça do Mundo FIA GT no passado mês de novembro, em Macau, Farfus alcançou um excelente desempenho ao vencer as 24 Horas de Daytona em janeiro, na categoria GTLM. Embora já tenha competido várias vezes no Campeonato Mundial de Carros de Turismo, o número 8 nunca ganhou e terminou duas vezes em terceiro (2006 e 2009). Este ano, espera destronar Gabriele Tarquini: “Acho que podemos enfrentar todos os desafios com confiança. O Hyundai é um dos melhores carros da categoria. Obteremos bons resultados “, disse durante a apresentação da equipa. Este desafio não deve assustar Augusto Farfus. Em 2001, sucedeu a um certo Felipe Massa, vencendo a fórmula Renault 2000 Eurocup.

Nick Catsburg, 31 (NED) –à esquerda na foto: “Entusiasmado por rever Nurburgring”, Nick Catsburg também voltará ao Campeonato Mundial de Carros de Turismos, competição em que participou nas temporadas de 2015, 2016 e 2017, onde terminou na quinta posição da geral com a Volvo. Vencedor das 24 horas de Spa em 2015, e atualmente décimo terceiro do campeonato mundial de endurance (WEC) ao lado do alemão Martin Tomczyk, o 88 é o número a seguir este ano!

Se tudo correr bem:

Depois da Alfa Romeo, Chevrolet e BMW, Farfus descobre a Hyundai. E que sucesso! Ele aproveita as suas últimas vitórias internacionais e desfruta do excelente desempenho do i30 N TCR. Alcança o pódio desde o primeiro fim de semana do campeonato e posiciona-se de forma perfeita para o resto da temporada. Por não conduzir um carro de tração às quatro rodas há mais de dez anos, Farfus comete alguns erros, mas a sua experiência faz a diferença e garante um lugar entre os oito primeiros da classificação final. Catsburg redescobre o melhor carro de turismos. Depois de um começo tímido, o holandês saca das armas no Nordschleiffe na quinta ronda do campeonato. Como em 2017, vence uma corrida. Resultado que lhe dá gás até ao final da temporada e permiti-lhe conseguir grandes performances durante as rondas asiáticas.

Se nada correr bem:

Augusto Farfus tem dificuldade em adaptar-se ao carro de turismos e, mais especificamente, aos carros de tração. Logicamente, perde o começo da temporada. A experiência permite-lhe levantar a cabeça no meio da temporada, mas já é tarde demais. Catsburg é regular, mas, após um ano longe das competições de carros de passageiros, percebe que o nível do campeonato é muito alto. Para preencher a lacuna, o holandês assume riscos que não dão frutos. Catsburg estagna em torno do vigésimo lugar.

A nossa antevisão :

Augusto Farfus : entre o 12.º e o 16.º lugar.

Nick Catsburg : entre o 13.º e 17.º lugar.

Carro : Hyundai i30 N TCR

Veja também as previews de Honda et Audi.

Descubra todas as informações WTCR Oscaro

Veja Também