Xeque-Mato Homola

Após quatro rondas sem perder ritmo, Mato Homola, piloto de 23 da equipa DG Sport Competition, assinou mais uma fantástica performance na corrida de Vila Real do WTCR Oscaro. Performance essa que lhe valeu 38 pontos. Não podia ter surgido em melhor altura para o eslovaco que vai correr agora em casa. A partir de dia 13, tentará fazer subir a fasquia.

Olá Mato. Qual é o teu estado de espirito depois de um grande fim de semana em Vila Real? Feliz?

Evidentemente ! É um excelente resultado depois de um mau arranque de época. Não esperava ter um resultado tão positivo em Vila Real. Senti-me confiante durante a qualificação de domingo., tentei puxar um pouco mais em cada curva. Infelizmente (ou felizmente) cometi um erro que me colocou na oitava posição na qualificação, o que me garantiu o terceiro lugar na grelha de partida (o arranque na Corrida 2 é feito com a grelha invertida) O meu objetivo era chegar ao podio, mas nunca imaginei vencer a corrida. No final fiz uma boa corrida. Estava a precisar desta vitória. É perfeito, tenho de continuar assim.

Conseguiste impor-te a Yvan Muller, líder do campeonato, que venceu a Corrida 1. Conta-nos como correu a tua luta com o quatro vezes campeão do mundo de carros de turismos.

Quando apanhei a joker lap (troço alternativo obrigatório, dois segundos mais lento) o Yvan seguia na liderança. Estava um pouco mais rápido que eu, mas vi que podia apanhá-lo. Na volta seguinte, puxei ao máximo e estabeleci o meu melhor tempo. Foi aí que percebi que podia alcançá-lo na altura em que ele apanharia a Joker Lap. O resto é sabido. Quando ele saiu da Joker Lap, honestamente, não sabia se ele estava ao meu lado ou atrás de mim. Não podia saber, porque tinha o lado esquerdo do carro completamente destruido. Foi apenas na primeira curva que percebi que eu estava na liderança. Pensei “ok, está feito. Agora concentra-te na última volta e tudo irá correr bem”.

WTCR Vila Real: Don't Crack Under Pressure Moments

The FIA WTCR / Oscaro at #VilaReal was host to more than a few high-pressure moments this weekend as Mato Homola performed the perfect joker lap and zoomed into first place, unseating the touring car legend Yvan Muller! Congratulations for the magnificent performance, Mato! #TAGHeuerIsMotorRacing #DontCrackUnderPressure

Publiée par TAG Heuer sur Lundi 25 juin 2018

Contudo, estavas no lote de 11 pilotos que nunca correram em Vila Real.

Sim, sobretudo num circuito verdadeiramente dificil. Ali roça-se muros e é preciso calcular bem a trajetória em cada curva. Foi muito dificil entrar no ritmo. Mas, volta após volta, habituei-me à pista e comecei a ganhar confiança. O resultado ficou à vista. Isto tudo a poucos dias da Corrida na Eslováquia. É o timing perfeito. Os meus últimos resultados vão certamente motivar os adeptos eslovacos a deslocarem-se ao circuito em massa. Ficaram muito contentes com a minha vitória e estão entusiasmados com a próxima corrida. Espero que com o apoio de todos eles, consiga uma boa performance. Tenho muita vontade de correr.

Conheces bem o traçado do Slovakiaring. Isso coloca-te entre os favoritos?

É um circuito que aprecio. Tem curvas rápidas e isso agrada-me bastante. Por isso, sim. Conheço melhor a pista, mas os outros pilotos são muito fortes e têm muita experiência. Uma vez que terão completado as sessões de testes, serão tão rápidos quanto eu. É por isso que conto com o apoio do público.

O que o WTCR Oscaro representa para ti?

Esperei por este momento durante toda a minha vida. Soube que ia participar no WTCR Oscaro no mês de fevereiro. Desde então, vivo num sonho. Sonho em ser piloto desde os meus quatro anos. Mas, na altura, a minha familia não tinha meios para comprar-me um kart. Joguei futebol, entretanto. Mais tarde, com 13 anos, tive o meu primeiro kart e agora sou piloto num campeonato mundial. É o topo do desporto automóvel. Espero tornar-me cada vez mais rápido e, ao logo do tempo, ganhar cada vez mais corridas para poder atingir novos patamares.

Descubra todas as informações WTCR Oscaro

Veja Também